Horizontal List

PM Rui Araujo
Investir no futuro de Timor-Leste
FUTURO
Timor-Leste acolheu a mais recente reunião trilateral da plataforma para o Desenvolvimento Económico Sub-Regional Integrado entre Timor-Leste, Indonésia e Austrália

Ai-han Timor Nian
Ramos-Horta
"Tantangan Timor Leste Makin Berat"
ECONOMIA
"..fo-hanoin ba ukun nain sira nebe tinan tinan truka hela deit ministrus, atu hare ba povu nia moris nebe "kuaze 50%" povu sei moris iha linha pobreza nia laran..."
Australia-Timor Leste
Notre Dame students experience the world and help those in need in Timor-Leste
Empresários - Timor Telecom
Empresários timorenses e fundo das Fiji na corrida pela Timor Telecom
Timor-Leste - BAII
Timor-Leste inicia processo de adesão ao Banco Asiático de Investimento em Infraestruturas
Timor-Leste - Maluku
Maluku kaji kerja sama dengan Timor Leste

sábado, 11 de abril de 2009

Taxa de inflação

Há pelo menos duas formas de medir a taxa de inflação anual: a chamada taxa média, que usa a média de doze meses comparada com a dos 12 meses anteriores e a taxa homóloga, mais simples de calcular e que compara apenas a variação dos preços entre um determinado mês e o seu homólogo do ano anterior.
Neste caso poderemos dizer que a taxa homóloga de Dezembro de um ano corresponde à taxa de inflação desse ano já que compara o índice de preços de Dezembro de um ano com o de Dezembro do ano anterior. Em Timor Leste a taxa anual que usualmente é divulgada é a taxa homóloga e não a taxa média.
O gráfico abaixo ilustra a evolução das taxas homólogas entre Janeiro de 2006 e Dezembro de 2008. Os valores assinalados a vermelho num quadrado amarelo correspondem, pois, às taxas (homólogas) de inflação dos anos 2006, 2007 e 2008
A última taxa correspondente que foi divulgada foi a de Janeiro deste ano: 6,5%. Isto é: a taxa de variação dos preços entre Janeiro do ano passado e Janeiro deste ano foi, em média, 6,5%.Uma análise mais "fina" permitiria concluir que na variação dos preços tem um papel fundamental a de bens importados, mais que a de bens produzidos em Timor Leste, pelo que a inflação no país é fundamentalmente "importada", particularmente pela variação dos preços de alguns bens como os produtos petrolíferos (gasolina, gasóleo) e o arroz, sujeitos a grandes oscilações no mercado mundial em 2007 e 2008.O "pico" de taxa de inflação homóloga registou-se em Fevereiro de 2007, com 17,9%. Isto deve-se ao facto de esta taxa incorporar em si a grande variação de preços (8,8% de um mês para outro) registada em Fevereiro de 2006 em resultado da instabilidade político-social então vivida.
Já agora acrescente-se que o IPC-Índice de Preços no Consumidor (cuja variação serve de base ao cálculo da taxa de inflação) foi de 125,6 em Dezembro de 2006, 136,4 no mês homólogo de 2007 e de 146,6 em Dezembro de 2008.
Como a sua base é Dezembro de 2001 = 100, isto significa que entre este último ano e Dezembro do ano passado (sete anos) os preços aumentaram, em média, quase 47%. Contas "redondas": 50%.Foi esse o montante da perda de poder de compra dos rendimentos durante esse período.
Um aumento dos salários ou outros rendimentos em Janeiro passado que repusesse esse poder ao nível do de Dez/01 deveria ter sido de cerca de 50%. Todos os aumentos superiores a esta percentagem significam um aumento do poder de compra real face ao fim de 2001.De quanto foi o aumento dos seus rendimentos desde este último mês? :-)
Fonte:A. M. de Almeida Serra

Sem comentários: