Horizontal List

PM Rui Araujo
Investir no futuro de Timor-Leste
FUTURO
Timor-Leste acolheu a mais recente reunião trilateral da plataforma para o Desenvolvimento Económico Sub-Regional Integrado entre Timor-Leste, Indonésia e Austrália

Ai-han Timor Nian
Ramos-Horta
"Tantangan Timor Leste Makin Berat"
ECONOMIA
"..fo-hanoin ba ukun nain sira nebe tinan tinan truka hela deit ministrus, atu hare ba povu nia moris nebe "kuaze 50%" povu sei moris iha linha pobreza nia laran..."
Australia-Timor Leste
Notre Dame students experience the world and help those in need in Timor-Leste
Empresários - Timor Telecom
Empresários timorenses e fundo das Fiji na corrida pela Timor Telecom
Timor-Leste - BAII
Timor-Leste inicia processo de adesão ao Banco Asiático de Investimento em Infraestruturas
Timor-Leste - Maluku
Maluku kaji kerja sama dengan Timor Leste

terça-feira, 7 de outubro de 2008

Balança comercial com PALOP e Timor-Leste cresceu 15,3 por cento em 2007

07 de Outubro de 2008, 17:31

Lisboa, 07 Out (Lusa) - A balança comercial entre Portugal e os PALOP e Timor-Leste cresceu 15,3 por cento em 2007, mas tem um peso "bastante reduzido" no comércio externo português, representando 5,47 pc das exportações e apenas 0,73 pc das importações.

Os dados estão contidos no relatório divulgado hoje pelo Banco de Portugal sobre "Evolução das Economias dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa [PALOP] e de Timor-Leste - 2007/2008", em que são destacados os 1.660 milhões de euros favoráveis a Lisboa, tendência que se mantém desde 1999.

A intensificação das relações comerciais entre Portugal e os PALOP resulta sobretudo do crescimento relativamente a Angola, quer nas exportações (aumento de 470 milhões de euros, mais 38,8 pc que em 2006), quer nas importações (aumento de 316,7 milhões de euros, sete vezes mais do que no ano anterior).

Em relação às exportações portuguesas, Angola mantém o primeiro lugar destacada, com uma quota de cerca de 81 pc, representando um total de 1.680 milhões de euros.

Nos seis países em questão, Cabo Verde é o segundo destino das exportações portuguesas (225,7 milhões de euros), seguido por Moçambique (89,4 ME), Guiné-Bissau (34,2 ME), São Tomé e Príncipe (33,1 ME) e Timor-Leste (1,2 ME).

No total, Portugal exportou para aqueles seis países produtos no valor de 2.063 ME, importando mercadorias no montante de 403,3 ME.

Dos seis países em análise, Angola é também o principal fornecedor das importações portuguesas, com 91,1 pc (369,5 ME), sobretudo devido ao crescimento "substancial" dos combustíveis minerais (petróleo), que reduziu a importância de todas as outras classes de produtos.

Nas importações, Angola é seguida por Moçambique (25,7 ME), Cabo Verde (7,2 ME), Guiné-Bissau (500 mil euros), São Tomé e Príncipe (300 mil euros) e Timor-Leste (200 mil euros).

Sobre o peso do comércio com os PALOP e Timor-Leste no total da balança comercial portuguesa, os números indicam que Angola representa 4,45 pc do total das exportações e 0,67 das importações, seguida por Moçambique (0,24 pc e 0,05 pc), Cabo Verde (0,60 pc e 0,01 pc).

A Guiné-Bissau e São Tomé e Príncipe constituem, cada um, 0,09 pc das exportações portuguesas, surgindo a zeros os dados indicadores das importações.

Segundo a mesma tabela apresentada pelo Banco de Portugal, os números referentes às exportações e importações de Timor-Leste estão igualmente a zero.

JSD.
Lusa/Fim

Sem comentários: