Horizontal List

PM Rui Araujo
Investir no futuro de Timor-Leste
FUTURO
Timor-Leste acolheu a mais recente reunião trilateral da plataforma para o Desenvolvimento Económico Sub-Regional Integrado entre Timor-Leste, Indonésia e Austrália

Ai-han Timor Nian
Ramos-Horta
"Tantangan Timor Leste Makin Berat"
ECONOMIA
"..fo-hanoin ba ukun nain sira nebe tinan tinan truka hela deit ministrus, atu hare ba povu nia moris nebe "kuaze 50%" povu sei moris iha linha pobreza nia laran..."
Australia-Timor Leste
Notre Dame students experience the world and help those in need in Timor-Leste
Empresários - Timor Telecom
Empresários timorenses e fundo das Fiji na corrida pela Timor Telecom
Timor-Leste - BAII
Timor-Leste inicia processo de adesão ao Banco Asiático de Investimento em Infraestruturas
Timor-Leste - Maluku
Maluku kaji kerja sama dengan Timor Leste

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Dados recentes do ADB/BAD sobre a economia de Timor Leste



O ADB/BAD, o Banco Asiático de Desenvolvimento, acaba de publicar o update do seu Asian Development Outlook. Dele constam dois quadros no seu anexo estatístico com informação sobre as taxas de crescimento do produto (PIB) e da inflação nos países asiáticos, incluindo Timor Leste [para efeitos do ADB incluído no grupo das [pequenas] economias do Pacífico. Veja abaixo [clique sobre os quadros para alargar a imagem].

Desses quadros resulta que as estimativas do Banco para os anos de 2008 e 2009 são de que o PIB cresça, respectivamente, 6,5% e 4,9% (note-se que os vários governos têm estado de acordo em que Timor Leste precisa de crescer a cerca de 7-8%/ano --- pelo menos --- para que as melhorias nas condições de vida sejam minimamente visíveis).

Quanto à inflação, as estimativas iniciais do BAD iam no sentido de que ela se situaria nos 7% em 2008 mas agora já reviu a taxa para 9% ["curiosamente" igual às estimativas conhecidas do FMI].

Para 2009 as estimativas iniciais eram de que a taxa de variação dos preços seria de 6,6% mas agora prevê-se que seja de 7,8% --- de qualquer forma uma redução relativamente à taxa de 2008.

Note-se que em Julho passado a taxa, relativamente a Julho do ano passado, foi de 12,4%, o que nos faz desconfiar significativamente dos valores estimados pelo Banco. O futuro o dirá...

Fonte: A.M. de Almeida Serra

Sem comentários: